agosto 10, 2010

"... quando a gente cessa de ser amado."

E. N. e J. G.

G — E por que, quando a gente cessa de ser amado, a gente também não ama mais nada?
N — Porque talvez, a gente só consiga amar uma vez, amar mesmo, pra valer. E quando parar (se parar), a gente não vai voltar a sentir o sentimento igual ao passado; vai ser sempre algo sem o mesmo brilho e intensidade. Algo que em alguns instantes vai passar, fácil de esquecer. Ah, ou pode ser também, que aquele espaço que antes era amor, vire algo frio e sem nexo, e que nada vá preencher novamente, talvez aí um motivo para não se amar, mais.

2 comentários:

"Um sorriso que derreta satélites e corações gelados."