22 janeiro, 2011

- Amor, se chama amor.

Disseram-me que viram você descer de uma nuvem. "Ele é um anjo" eu pensei. Você chegou primeiro nos meus sonhos, depois na minha porta. Ganhou o que já era seu, encorajou os meus dias, ficou nas minhas veias e traçou linhas nesse papel. Do teu abraço, eu faço a forma do meu corpo; da tua boca, eu tiro as palavras que preciso saber. Da paz que eu necessito, só encontro em você.

- Como se chama essa vontade louca de deixar tudo e ir correndo te ver?

17 janeiro, 2011

Dos (re)encontros

"Sai, porque hoje eu descobri que posso viver sem ti,
que posso viver em paz." (Los Hermanos)

Era um dia qualquer, não estávamos mais esperando gestos ou pessoas, você já estava pronto para olhar nos meus olhos; e o destino fez com que a gente se (re)encontrasse por aí. Eu senti você estremecer. Tive vontade de jogar na sua cara as manhãs de desespero e às noites de insônia que você me deixou, e uma dose de sarcasmo, claro. Na verdade, eu quis que soubesse que não guardei mágoa alguma, aprendi com a minha mãe que isso só faz mal a nós mesmos. Esse tipo de rancor é paixão interrompida; quer um "desprezo" maior? tente não sentir nada! Eu não senti nada, mas você sentiu na pele o tempo que passou e não volta mais. Em um segundo, leu nos meus olhos aquelas três palavras que sempre quis te dizer: "você me perdeu".

Erllen Nadine

"Quantos homens me amaram bem mais e melhor que você.
Quero ver como suporta me ver tão feliz."
Olhos Nos Olhos - Chico Buarque

12 janeiro, 2011

Assinado eu

Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças

Veja bem, eu rio facilmente das coisas, mas nem sempre estou de bom humor; sou frágil, é fácil alguém me quebrar, mas para evitar isso, eu escondo minha fragilidade atrás do meu jeito às vezes rude. Você já sabe, sou leonina, eu te devoro sem você perceber, então cuidado. Não tente ler meus pensamentos, é perigoso entrar na minha mente, eu posso não querer deixar você sair dela. Mas, se quiser perder-se dentro de mim, eu mostro o caminho. Olha, eu te conto meus segredos, te derreto com afeto. Deixo meu coração encostado ao seu e minha voz no seu ouvido. Se me quiseres... vou logo dizendo: não aceito devolução!

Erllen Nadine

Título: Tiê.

Res.pirar

"Eu queria entender por que pessoas daqui não tem uma espiritualidade igual a sua, tão imensa que consegue preencher qualquer distância e obstáculo. Você me faz falar em poesia sem querer." David S. para Nadine

(...)
Ele Eu só preciso respirar.
Eu Respire fundo. E se tiver que mergulhar em alguém, mergulhe, mas não tire os pés do chão.

Meu amigo, eu quero que você seja feliz. Eu acredito em você.
E tu não pode deixar de acreditar também.

05 janeiro, 2011

O tempo existe, sim, e devora


"Eles tem razão quando vem dizer, que eu não sei medir nem tempo e nem medo." (Los Hermanos)

A chuva apagou o cigarro, levou embora as cinzas, mas não cicatrizou as queimaduras. Se havia veneno nos pulmões, havia muito mais no coração. No instante que as horas quebraram-se, nos perdemos um do outro. O tempo não parou, para que eu juntasse meus pedaços. O tempo não voltou, para que eu te reconstruísse nos meus braços. O tempo não deu tempo, para que eu te guardasse na bagagem. Fui embora pela metade.

Erllen Nadine


Título: Caio F.

01 janeiro, 2011

O amargo é a saudade



Nota: me embriaguei de saudade, o ano passado inteiro.

No minuto final, na velocidade da luz, a saudade atravessou o Sertão, as cidades, as pessoas. Chegou até mim, trazendo-me sonhos e fotografias. ~ Você segurava a minha mão e umas fotos, como se jamais fosse soltá-las; não conseguíamos dizer palavra bandida alguma. Nos perdoamos em pensamento, nos amamos com olhares. ~ 10... 9... 8... 7... 6... 5... 4... 3.. 2... 1!
Acordei. As fotografias estavam ao lado. Mas, e você? cadê?

Erllen Nadine

Imagem: Clarice Lispector.

Aponta pra fé

"Meu Deus, me dê a coragem de viver trezentos e sessenta e cinco dias e noites. Faça com que eu tenha a coragem de de Te amar, sem odiar as Tuas ofensas a minha alma e ao meu corpo. Faça com que eu saiba não ficar com nada e mesmo assim me sentir como se estivesse plena de tudo. Receba em Teus braços o meu pecado de pensar."

Clarice Lispector