janeiro 20, 2014

Fragmento III

da série: Janeiro, tudo fora de lugar.

No nosso livro de memórias ainda havia muitas páginas em branco,
mas nenhuma história para ser escrita.
Obrigada por colocar um ponto final. no meio de uma frase não dita.
Eu não conseguiria tal ato.

Goodbye nas (entre)linhas.

Nadine



4 comentários:

  1. Lembrei de um trecho do TM, "e o fim é belo, incerto". Um goodbye nas (entre)linhas fica tão... confuso. O pior do fim, é ser o primeiro a decidir esse fim, entende!? rs

    Lindos fragmentos, Janeiro pode estar fora do lugar, mas tuas palavras estão sempre no lugar certo!

    ;*

    ResponderExcluir
  2. Entendi e concordo rs.
    ''(...) tuas palavras estão sempre no lugar certo!" adoreei :D

    ;*

    ResponderExcluir
  3. Daí eu penso em Clarice: "Quem és tu que me lês? És o meu segredo ou eu sou o teu?"
    Eu penso que venho te ler, aí parece que tu tá me lendo. Identificação level hard.

    ResponderExcluir

"Um sorriso que derreta satélites e corações gelados."