02/04/2010

...



Com a cabeça no travesseiro, o olhar para o nada, as mãos sobre o coração,
eu tentava me lembrar se em alguma vez ele pensou em mim.
Coitada, me agarrei a sonhos.
O tempo passou, eu cresci,
cresci tentando arduamente ter um pai;
mas assim como ele, nunca fiz nada para tê-lo.

E.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Um sorriso que derreta satélites e corações gelados."