19 setembro, 2015

Daniele


— O desconforto que tem dentro de si, a sua melancolia sem fim, não consigo suportar.
— Mas você não sabe nada sobre mim.
— Sei o que me interessa saber. 

— Por que a morte é a primeira noite de tranquilidade?
— Porque finalmente se dorme sem sonhos. 

A Primeira Noite de Tranquilidade (1972), de Valerio Zurlini

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Um sorriso que derreta satélites e corações gelados."