06/11/2014

Cajuína

Mossoró - RN, 08 de Setembro de 2014 

bem meu, para você meu bem

      Sou péssima com inícios, assim como em finais, não apenas em cartas, mas acho que em quase tudo nessa vida. [...] Tivemos nossas diferenças, alguns afastamentos, que talvez tenha sido necessário e que de alguma forma nos fez bem, e agora só você podia me ajudar a encarar dias difíceis. Não esquecerei isso e vou ser sempre grata pelas palavras. 
      Acho que me vejo em você, talvez por sermos um tanto escritoras, porque precisamos rabiscar nossos sentimentos para não sufocarmos, e além da nossa ligação de anos, esse foi um dos motivos que pensei que só você fosse me entender naqueles momento fundo do poço [...]. Se não fosse por nossas conversas, eu teria enlouquecido, e dessa vez, não teria banho frio ou rock'n roll que me salvasse. Nesses momentos, a gente precisa de um amigo, e não importa se você nunca o viu, nunca pôde abraçá-lo e agradecer olhos nos olhos.
       Agora entendo que ter um "coração partido" depois dos 20 é bem diferente de quando temos 16, 17. Talvez seja mais fácil superar, devido ao amadurecimento, aprendizado; talvez mais difícil perdoar. Veja bem, acho que é preciso manter algumas feridas abertas e próximas, temos que anestesiar a dor, mas não podemos esquecê-las totalmente jamais. Só assim para impedirmos que nos machuquem da mesma forma outra vez... Se é que é possível impedir, eu espero que sim.
       Quando me perguntam como me sinto, sempre digo o mesmo: estou bem. Na verdade, estou como sempre estive: os sentimentos à flor da pele, com tanta intensidade que não consigo carregá-los, e por isso transbordo, escrevo. Você também é assim? 
        Amar, não deveria ser um peso jamais.


Te envio essas palavras tortas com muito carinho.
Nadine 


Feliz aniversário, moça! 
"Procure dividir-se em alguém, procure-me em qualquer confusão." 

Um comentário:

  1. 4 anos? Acho que sim! Tivemos nossas diferenças, nossos afastamentos, nossas (des)ilusões também. E concordo com você quando disse que foi necessário, e foi mesmo. Acho que de alguma forma estranha a nossa amizade se fortaleceu mais mesmo com tudo o que já aconteceu com a gente. Isso sim que é amizade verdadeira, minha moça. Eu é que tenho a te agradecer, aprendi muito contigo, me inspirei muito em ti, você é um exemplo de pessoa pra qualquer um.
    Obrigada pela tua amizade, pelo teu ombro, por você existir na minha vida. Tenho fé que um dia nos encontraremos, e nos olharemos e contaremos tudo isso aqui, olho a olho, sentimento a sentimento (você vai até querer me beijar, hahaha. brinks). Nossas histórias são parecidos, nossos sentimentos, creio que nossa vida se parece, por isso também me vejo em você em vários momentos. Acho que é isso que nos mantém tão próximas, apesar das distâncias às vezes.

    Sim, você sabe que também sou assim. Escrevemos por não nos aguentarmos mais, para tentar esvaziar o coração, que às vezes explode de tanto sentimento e palavras
    presas. Escrevemos para não morrermos mais ainda por dentro. Escrevemos para nos mantermos vivas. Amar, deveria ser a maior leveza que um coração poderia sentir.

    Te amo, minha moça.
    Te tenho no meu coração sempre, desde sempre.
    Adorei a carta, a imagem, tuas palavras. ><
    Obrigada por tudo.

    ResponderExcluir

"Um sorriso que derreta satélites e corações gelados."