3 de setembro de 2018

Não sentir nada... que desperdício


"Você obviamente sentiu algo. Vocês tinham uma bela amizade. Talvez mais do que amizade. Nós tiramos tanto de nós mesmos para nos curarmos das coisas mais rápido, que vamos à falência aos 30 anos e temos menos a oferecer cada vez que recomeçamos com uma nova pessoa. Mas forçar a si mesmo a não sentir nada, para não sentir nada... que desperdício! (...). Lembre-se: nossos corações e nossos corpos nos são dados uma única vez. A maioria de nós teima em viver como se tivesse duas vidas, uma é a maquete, a outra a versão final, e todas as versões entre elas. Mas a vida é só uma, e antes que você perceba, seu coração está desgastado. Neste momento, há tristeza. Dor. Não a mate... ao fazer isso, também estará matando a alegria que você sentiu. Não invejo sua dor. Mas invejo sua dor."

Me Chame Pelo Seu Nome
(André Aciman, 2007/Luca Guadagnino, 2017)

Call me by Monet - Mika Labrague