17/01/2011

Dos (re)encontros

"Sai, porque hoje eu descobri que posso viver sem ti,
que posso viver em paz." (Los Hermanos)

Era um dia qualquer, não estávamos mais esperando gestos ou pessoas, você já estava pronto para olhar nos meus olhos; e o destino fez com que a gente se (re)encontrasse por aí. Eu senti você estremecer. Tive vontade de jogar na sua cara as manhãs de desespero e às noites de insônia que você me deixou, e uma dose de sarcasmo, claro. Na verdade, eu quis que soubesse que não guardei mágoa alguma, aprendi com a minha mãe que isso só faz mal a nós mesmos. Esse tipo de rancor é paixão interrompida; quer um "desprezo" maior? tente não sentir nada! Eu não senti nada, mas você sentiu na pele o tempo que passou e não volta mais. Em um segundo, leu nos meus olhos aquelas três palavras que sempre quis te dizer: "você me perdeu".

Erllen Nadine

"Quantos homens me amaram bem mais e melhor que você.
Quero ver como suporta me ver tão feliz."
Olhos Nos Olhos - Chico Buarque