14 outubro, 2016

Início de mim

Federico Pistillo

Prometo ser breve no que vou contar. Antes de qualquer coisa, saiba que não culpo alguém pelos meus infortúnios, nem deuses, destino ou astrologia. Não tenha medo, eu não faço mal a ninguém, não mais do que eu fiz a mim mesma. Não se assuste também, que a aflição não é contagiosa, eu acho.

Perdi as minhas batalhas, só restaram cicatrizes, cada vez que uma fechava, outra abria. Foi assim com a gente. Mudei de cidade e nada mudou. A segunda chance pros sonhos não veio. A verdade é que eu só estava fugindo, evitando a vida, os rostos conhecidos. Nada me fez ficar, nada me fez voltar. Eu não me encaixo em lugar nenhum. Todas as escolhas que fiz foram erradas, embora elas parecessem certas. Eu entrei em caminhos sem volta.

Já não lembro quando os amores falharam ou quando as amizades deixaram de sobreviver ao tempo. Eu me lembro de você. De ter chorado dias seguidos, do temor constante de te encontrar na esquina das minhas memórias, onde te escondi por tantos anos.

O que fez comigo? Levou metade minha, sem perceber eu destruí a outra parte. Atropelei meus sentimentos, e você... Não sei, nunca soube. Percebeu? Eu tento me desvendar, mas sempre vou ao mesmo lugar, o início de mim, você. 

Erllen Nadine

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Um sorriso que derreta satélites e corações gelados."