23/04/2011

Lado de lá

Sessão V - Laura e Pedro

Para Rafaela Ivo, que me pediu o lado de quem é abandonado.

Todo dia eu ouço aquele papo machista de que homem não sofre; mas eu tenho coragem o suficiente para admitir o que eu tô passando. Cheguei naquele estágio, de olhar minha cara decadente no espelho e dizer que preciso, que não vivo, sem você. Eu não tô aguentando segurar esses nós. Eu te enxergo nos copos de bebidas, na fumaça dos cigarros. Não consigo dormir, me revirando na cama querendo te encontrar. Tenho vontade de sair te procurando em cada cidade da região. Eu choro, fico sem ar, quero sair correndo e gritando o seu nome; me desespero com esse silêncio, com essa saudade que aperta o peito e a dor não quer cessar. Volta, que eu te amo e não me importo com mais nada. Volta, que eu te amo e te convenço a nunca mais ir. Volta, e me traz de volta.


P.

Pedro escreveu, mas não havia possibilidade de envio -
afinal, não sabia onde Laura estava.

Erllen Nadine

"Quando Pedro voltou, estava anoitecendo. E foi como se todas as
luzes da casa se acendessem ao mesmo tempo." (Caio F. A.)