26/12/2014

Duas ou mais coisas sobre ela

     
           feito pra mim  por: Fernanda Paes

Nada do que eu quis ser um dia eu me tornei. Sinto que estou anestesiada diante da vida e meus sonhos evaporaram na minha frente. Olho para trás e só vejo escombros, olho para frente e não vejo ninguém. Agora, estou de mãos atadas com a solidão. Incontáveis sensações me consumem, sinto tudo e não sinto nada. Esforço-me para falar e ao mesmo tempo conter o choro, desatar os nós na garganta, os apertos que enjaulam o coração. Não sei quando minha alma adoeceu. Essas dores já não cabem mais em mim. 

Metade de mim não quer existir. A outra metade busca motivos que não virão. Na dança da tristeza, não tenho par. Não há ninguém que me compreenda sem me julgar.

Duas ou mais coisas sobre ela:
1. Sou fodidamente egoísta
2. Invejo os suicidas
3. Sofro de excessos, excessos de vazios
4. Você é louca - a única verdade que me disseram.

Nadine



escrito ao som de Boogarins: 
"Só agora descobri a falta das notas que nunca ouvi, 
que soam como um corte, um corte em mim. 
Eu nunca mais fui eu, eu nunca mais lembrei de mim. 
O mundo se esqueceu, eu não sei mais o que é sentir. 
Eu vivo entre o sonho, a morte e o fim."