08/03/2011

"Somos mulheres, não apenas corpos; temos cérebro, não apenas seios." (Cosmogonia)

Mia Zapata, ex vocalista da banda punk/grunge The Gits. Vítima de violência sexual e assassinato aos 27 anos, em 1993.

Você ainda pensa que mulher é sexo frágil? Se você tivesse a oportunidade de perguntar isso a uma mulher negra marcada a ferro quente na escravidão, a uma indígena explorada pelos portugueses e esquecida pela história, ou a uma mulher branca que era obrigada a casar e procriar. Ou perguntar até mesmo nos dias de hoje, as mulheres que (sobre)vivem em países nas quais elas não podem guiar automóveis ou podem ser mortas se transar antes do casamento. Nenhuma delas diria que a mulher é sexo frágil. Assim como o homem, a mulher também sente. O que somos e conseguimos até hoje, foi devido as muitas lutas. Mas, infelizmente nossa realidade ainda é de preconceitos e violências. "No Brasil, a cada 2 minutos, 5 mulheres são espancadas. 8% dos homens assumem agredir a companheira"*. De cada 5 mulheres, uma será vítima ou sofrerá tentativa de violência sexual, segundo a Anistia Internacional, 2004. Queremos andar nas ruas sem ter medo.

Somos diferentes no gênero, somos iguais na dignidade.
Não se submeta, subverta-se!

Erllen Nadine

"Sou mais macho que muito homem." (Rita Lee)
"[...] Bonita, apenas pelo fato de ser mulher." (Clarice Lispector)
"Não deixe que os seus sonhos, se tornem lembranças de uma dona
de casa passiva e submissa." (Bulimia Punk Rock)
"Se você tratar uma garota como um cachorro,
ela vai mijar em você." (Courtney Love)
"Se não posso dançar, não é minha revolução." (Emma Goldman)
"Toda menina é riot grrrl**.
Acabe com a violência masculina." (Dominatrix)



*Fonte: O Estado de S. Paulo - 21/02/11.
**Riot Grrrl: Movimento de bandas punks e feministas no início dos anos 90.