10 dezembro, 2010

Febre de todas as cores


O teu calor causava febre no meu corpo.
Quando você foi embora, cessou.
Eu já não sentia o teu amor arder.
Mas então, deu-se início a uma enorme dor.
A dor era tanta, que até as flores da vizinha sentiam;
devia ser, já que todas elas murcharam.

Erllen Nadine


Título: de um poema da Alice Ruiz.

8 comentários:

  1. O amor tem dessas coisas... Ele é pérfido, é misterioso, é inconstante. E faz com que pessoas como você criem essas jóias.

    Admirador Secreto

    ResponderExcluir
  2. Coitadas das flores, Nadine :/
    Imagine quem sente isso, bah.

    ResponderExcluir
  3. Perfeito perfeito perfeito.
    com toda a licença desse nosso mundo, posso postar no meu blog esse texto?
    com seus devidos creditos é claro!

    um grande beijo

    ResponderExcluir
  4. Tem um selinho pra você no meu blog .. adoro tudo aqui. Beijos

    ResponderExcluir
  5. Tudo aqui no meu mundo ´tá meio frio!

    bjos querida
    Otimo domingo pra ti!

    bjos

    ResponderExcluir
  6. Adorei!
    Um lindo dia pra ti!
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  7. Me passou um imail, mais não consigo me comunicar contigo :/
    Os textos continuam cada vez mais belos.

    ResponderExcluir

"Um sorriso que derreta satélites e corações gelados."