07/12/2010

♪ Sobre uma garota

Nadine

"O que há dentro dela é alguma coisa mais forte que o amor que se dá 

e o que há dentro dela exige mais do que o amor que se recebe."
(Clarice Lispector)

Ela disse uma vez, que queria regar esse Sertão, com as lágrimas que já saíram dos seus olhos castanhos. Eu disse várias vezes, que queria espalhar o riso dela nos meus dias difíceis, como música. Ela fez do tempo seu amigo, e transformou medo em armadura, para enfrentar correntezas e noites sem estrelas. Fez dela mesmo seu próprio caminho, para se encontrar, toda vez que se perdesse.

Erllen Nadine

14 comentários:

  1. O que mais me chama atenção, em tudo que você escreve, não é só a beleza, a atenção, o jeito despojado, mas a sinceridade que suas palavras transmitem. A facilidade de encontrar-se, de identificar-se nas histórias, nos fatos, nas fantasias é incrível!

    PS.: Respondendo a sua pergunta, escrevo sim.Atualmente, muito mais letras pra minha banda do que qualquer outra coisa. Mas já me aventurei pelos contos e pela poesia.

    Admirador Secreto

    ResponderExcluir
  2. Quanta delicadeza, quanto amor em escrever, não me canso de repetir o quanto tu é doce, e o quanto adoro vir aqui ler teus posts, parabens amiga beijos doces doces e açucarados

    ResponderExcluir
  3. é sincero porque vem do coração, e se as pessoas se identificam... acho que no fundo, elas parecem comigo xD. Você fala das minhas palavras, mas são as suas que me encantam. "Ficam rodando na minha cabeça".

    Então é músico... humm, que massa :D

    *-* Márcinha, você é uma flor de pessoa. :*

    ResponderExcluir
  4. Ah, mais uma coisa que achei em comum entre a gente: a gente sempre cita olhos castanhos! Qual a cor dos teus olhos, Nadine? Mais um post lindo, minha vizinha de estado. Beijão menina ;**

    ResponderExcluir
  5. Músico amador. Amando o que faço. Mas minhas palavras são apenas pisca-piscas perto do clarão das tuas!

    Nunca me cansarei.

    Admirador Secreto.

    ResponderExcluir
  6. "Amador" já diz tudo: "Ama". Mesmo com "dor".

    Obrigada pelos elogios ;$
    Já não sei mais o que digo. Tá me
    deixando sem palavras.

    Espero que não se canse mesmo.

    Posso fazer outra pergunta? huahua
    Pois bem, qual seu signo? rs.

    ResponderExcluir
  7. Ela disse uma vez, que queria regar esse Sertão, com as lágrimas que já saíram dos seus olhos castanhos(...)



    PERFEITO esse post.
    como todos os outros.
    Sou admiradora de suas palavras smepre tão exatas e sentidas, e compartilho da sua dor, que é como a minha.

    mesmo em meio a essa dor, eu posso sentir, sim eu posso sentir que um dia as roupas estarão secas, não havera lagrimas assim, o rosto estara corado do sol ao inves de cortado das lagrimas.

    e ate lá eu irei acompanhar sua historia, mesmo que aqui de longe, bem longe.

    Se cuide menina ;*

    ResponderExcluir
  8. .

    Quanta poética em suas palavras, Nadine!
    Uma sutileza que encanta e envolve.

    "Eu disse várias vezes, que queria espalhar o riso dela nos meus dias difíceis..." Lindo!!!

    Deixo beijos e sorrisos muitos.

    .
    .

    ResponderExcluir
  9. Que texto lindo! Suave e doce como a música destes risos que tanto querias espalhar em dias difíceis.

    ResponderExcluir
  10. Que linda a foto, super espontânea, adorei! E o texto, como sempre, maravilhoso. Consegue expressar muito, em pouco. Beijos

    ResponderExcluir
  11. Deixando você sem palavras?
    Estou adorando isso! rs

    Sou de câncer.

    Admirador Secreto

    ResponderExcluir
  12. Então, você é uma pessoa simpática, artística e tímida? ^^ Acertei alguma característica? haha.

    Já leu o conto "Uma História Confusa" do livro Ovelhas Negras, do Caio? É um dos meus contos favoritos, e em algumas coisas eu lembrei de você.

    Quando vai se revelar? rs. Eu fico pensando um monte de coisas: se você é alguém que eu conheça, ou pelo menos me conhece de vista, se é alguém distante mesmo ou algum psicopata, essas coisas (tô brincando em relação a última alternativa rs.

    ResponderExcluir
  13. Acho que acertou as três características.

    Eu ainda não tinha lido esse conto, mas sendo um dos seus favoritos, fui correndo ler. Não sei se me emocionei mais com o conto ou com o fato de você lembrar de mim.
    Não posso deixar de destacar essa parte :

    "—Amor? Não sei. É meio paranóico. Parece uma coisa para enlouquecer a gente devagar.

    — Ou para fazer que você se interesse por ele.
    Levantou-se de repente e debruçou-se na mesa. De costas, eu só podia ver seus ombros curvos e as duas mãos abertas segurando a cabeça desgrenhada.
    Fico imaginando as histórias mais incríveis. Às vezes acho que é alguém querendo divertir-se comigo.

    — Não. — E eu disse pela segunda vez: — Isso é amor."


    Eu penso em me revelar, mas ainda não tomei coragem suficiente. O que eu posso dizer é que não, nós não nos conhecemos, nem de vista.Uma pena, pois seria uma das vistas mais lindas que eu poderia contemplar. Infelizmente estou há muitos quilômetros de distancia.

    Admirador secreto.

    ResponderExcluir
  14. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

"Um sorriso que derreta satélites e corações gelados."